DIÁRIO DE ESCRITA 01


UMA MULHER NO ESCURO


Olá meus queridos leitores,

Resolvi começar este “diário de escrita” para comentar o processo criativo do meu novo livro – é uma maneira de compartilhar estes momentos com vocês e não ficar tão solitário escrevendo. 😉 Àqueles que escrevem, talvez seja interessante também para entender os bastidores da criação de um livro. Atualmente, escrevo Uma Mulher No Escuro, um romance que comecei em janeiro do ano passado. Desde Dias Perfeitos, tenho buscado criar personagens femininas mais complexas, que façam jus às mulheres em sua perspicácia, força e poesia. Não é nada fácil. De todo modo, acredito que tenho evoluído: Clarice é mais interessante e profunda do que as personagens femininas em Suicidas. Em Jantar Secreto, Cora é, sem dúvida, a minha personagem favorita, repleta de camadas. Estava na hora de escrever um romance protagonizado por uma mulher, certo?

Investi meses em criar a personalidade e a história de Victoria Bravo, uma jovem de 24 anos, com poucos amigos, que vive sozinha em uma quitinete na Lapa. Victoria tem um passado pesadíssimo, mas eu não queria criar uma personagem “coitada”, e sim uma mulher resistente - com mágoas e defeitos, claro; mas forte apesar de tudo. Acho que tenho conseguido. Em sua jornada para descobrir a verdade, Victoria acaba descobrindo muito sobre si mesma. Eu também tenho descoberto muitas coisas sobre ela enquanto escrevo (o livro passou da metade). Se tudo der certo, em breve chega a hora de vocês descobrirem também.

Como uma iniciativa para o Dia Internacional da Mulher, algumas pessoas receberam este texto previamente através de uma campanha que propus. Quem enviasse um e-mail aceitando a participação de um Jantar Secreto para carnedegaivota@gmail.com receberia este texto como resposta. Caso queira receber conteúdo exclusivo, assine a minha newsletter.

Beijos do Rapha

08/03/2018

#diáriodeescrita #umamulhernoescuro

430 visualizações
© 2019 por Raphael Montes