top of page

5 livros que todo escritor deveria ler (e reler)



Raphael Montes lendo um livro

Entre a escrita diária de romances e roteiros sempre separo um tempo essencial para a leitura. Não existe um escritor que não leia muito - não só o tipo de ficção que escreve (seja policial, terror ou romance), mas também não-ficção, biografias, ensaios e textos teóricos. A partir desse texto, inauguro uma lista de indicações para escritores em geral e leitores curiosos sobre o processo criativo.

Na vida de um leitor (e também de um escritor), existem muitos livros que transformam sua maneira de ver o mundo, de pensar as histórias e os personagens, de encarar um bom texto. É a tal da "bagagem literária". É como se a leitura fosse uma chave que abre um "cadeado" na cabeça do leitor/escritor.  Abaixo, selecionei alguns livros que abriram cadeados em minha cabeça e podem abrir na sua. 

1 - E não sobrou nenhum, de Agatha Christie


Capa E não sobrou nenhum

É um dos meus livros favoritos da vida. Li quando era adolescente e transformou minha maneira de contar histórias. Apesar de amar esse livro, não digo que todo escritor deveria lê-lo. A ideia aqui é encontrar no mar de leituras aquele livro que te faça pensar "nossa, queria ter escrito essa história!". Aconteceu comigo. "E não sobrou nenhum" foi a inspiração para o meu primeiro romance, Suicidas. Na minha estante, tenho um espaço só para livros de ficção que inspiram minha criatividade. Um espaço que acesso sempre que necessário.

Garanta o seu aqui.

2 - Para ler como um escritor, de Francine Prose


Costumo indicar o livro de Prose para todos que me perguntam como começar a escrever uma história. Para escrever, primeiro você precisa ler muito. E ler com olhar específico. A escritora e crítica literária Francine Prose dá dicas bacanas para treinar esse "olhar". Indispensável!

Garanta o seu aqui.

3 - Daily rituals: How artists work, de Mason Currey


Escrever é rotina. Mas, como sabemos, rotina é um aspecto  individual. Escritores iniciantes sempre me perguntam como é meu ritual de escrita. Em geral, minha resposta inclui "foco", "paciência" e muito tempo sentado na cadeira. Esse livro é interessante por mostrar os rituais diários de diversos escritores e artistas do mundo. Quem sabe você não se inspira e cria seu próprio método?

Infelizmente, o livro ainda não foi publicado no Brasil. Mas você pode encontrá-lo para comprar aqui.

4 - Story, de Robert Mckee


Story é um dos  livros mais conhecidos do mercado para autores roteiristas, considerado a bíblia dos roteiros. Mas por que indicá-lo a escritores? Robert Mckee não só dá dicas de roteiro, mas também comenta o desenvolvimento e a estruturação de uma narrativa. Vale para entender como funcionam as histórias de grande público. Literatura é livre, rompe regras, mas é importante conhecer as regras antes de rompê-las. Story nos dá esse embasamento.

Garanta o seu aqui.

5 - Tirando de letra: orientações simples e práticas de como escrever bem, de Chico Moura e Wilma Moura


Todo mês, recebo diversos textos de novos autores que querem publicar. E uma falha que observo com frequência é o desenvolvimento da escrita. Ninguém precisa ser um Machado de Assis, mas certos erros são indesculpáveis. Para escrever literatura é importante escrever bem. E escrever bem não é só gramática. É estilo, comunicação clara, texto fluido. Esse livro orienta de maneira simples como escrever bem qualquer tipo de texto, não só o literário.

Garanta o seu aqui.

Dica: Para ter acesso a mais indicações de leitura, aprender mecanismos para cativar o leitor e ter o meu acompanhamento exclusivo de como escrever um romance, procure meu curso online de escrita. Inscreva-se aqui.

Comente aqui embaixo os livros que te ajudaram no seu processo de escrita! Compartilhe esse post com amigos escritores!

Abraços,

Raphael Montes

4.313 visualizações

5 Comments


Minha decisão de ser roteirista me veio ao mergulhar nas peças Halmet e "As Bruxas de Salem". Respectivamente as melhores peças dos seculos XVI e XX.

Like

Correção: o título de Sérgio Rodrigues é "Viva a Língua Brasileira".

Like

Conheci Raphael pela Veja; estou lendo "Ulisses" porque ele a comentou em uma coluna da revista. Li dois dos livros acima: o de Prose, que também escreveu sobre Anne Frank; "Tirando..." é o outro. Atrevo-me a recomendar "Língua Brasileira", de Sérgio Rodrigues. Parabéns, Raphael!

Like

"E nao sobrou nenhum" também é um dos meus livros favoritos! Agora estou lendo "Escrevendo o coraçao de sua historia" de C S Lakin. Acabei de ler "Os 12 pilares-chaves da construçao de romances" da mesma autora. Muito bons todos os dois. Estou aprendendo muita coisa nova.

Like

Rafael, esse último livro livro indicaria para auxiliar na redação dos alunos?

Like
bottom of page