5 livros que todo escritor deveria ler (e reler)



Raphael Montes lendo um livro

Entre a escrita diária de romances e roteiros sempre separo um tempo essencial para a leitura. Não existe um escritor que não leia muito - não só o tipo de ficção que escreve (seja policial, terror ou romance), mas também não-ficção, biografias, ensaios e textos teóricos. A partir desse texto, inauguro uma lista de indicações para escritores em geral e leitores curiosos sobre o processo criativo.

Na vida de um leitor (e também de um escritor), existem muitos livros que transformam sua maneira de ver o mundo, de pensar as histórias e os personagens, de encarar um bom texto. É a tal da "bagagem literária". É como se a leitura fosse uma chave que abre um "cadeado" na cabeça do leitor/escritor.  Abaixo, selecionei alguns livros que abriram cadeados em minha cabeça e podem abrir na sua. 

1 - E não sobrou nenhum, de Agatha Christie


Capa E não sobrou nenhum

É um dos meus livros favoritos da vida. Li quando era adolescente e transformou minha maneira de contar histórias. Apesar de amar esse livro, não digo que todo escritor deveria lê-lo. A ideia aqui é encontrar no mar de leituras aquele livro que te faça pensar "nossa, queria ter escrito essa história!". Aconteceu comigo. "E não sobrou nenhum" foi a inspiração para o meu primeiro romance, Suicidas. Na minha estante, tenho um espaço só para livros de ficção que inspiram minha criatividade. Um espaço que acesso sempre que necessário.

Garanta o seu aqui.

2 - Para ler como um escritor, de Francine Prose


Costumo indicar o livro de Prose para todos que me perguntam como começar a escrever uma história. Para escrever, primeiro você precisa ler muito. E ler com olhar específico. A escritora e crítica literária Francine Prose dá dicas bacanas para treinar esse "olhar". Indispensável!

Garanta o seu aqui.

3 - Daily rituals: How artists work, de Mason Currey


Escrever é rotina. Mas, como sabemos, rotina é um aspecto  individual. Escritores iniciantes sempre me perguntam como é meu ritual de escrita. Em geral, minha resposta inclui "foco", "paciência" e muito tempo sentado na cadeira. Esse livro é interessante por mostrar os rituais diários de diversos escritores e artistas do mundo. Quem sabe você não se inspira e cria seu próprio método?

Infelizmente, o livro ainda não foi publicado no Brasil. Mas você pode encontrá-lo para comprar aqui.

4 - Story, de Robert Mckee


Story é um dos  livros mais conhecidos do mercado para autores roteiristas, considerado a bíblia dos roteiros. Mas por que indicá-lo a escritores? Robert Mckee não só dá dicas de roteiro, mas também comenta o desenvolvimento e a estruturação de uma narrativa. Vale para entender como funcionam as histórias de grande público. Literatura é livre, rompe regras, mas é importante conhecer as regras antes de rompê-las. Story nos dá esse embasamento.

Garanta o seu aqui.